sexta-feira, 29 de agosto de 2014

a lição do mestre

Paul Overt, um jovem e ambicioso escritor, participa de uma festa numa casa de campo nos arredores de Londres promovida por Henry St. George, um romancista já consagrado. O jovem escritor admira seu colega mais velho, embora saiba que a qualidade de seus últimos livros seja ruim. Durante a festa Paul conversa com várias pessoas, como a mulher do escritor mais velho e um militar amigo do casal. Ele observa que Henry passa todo o tempo livre em animadas conversas e caminhadas com uma garota. Durante o jantar ele descobre que essa garota é Marion, filha do militar com quem conversou mais cedo. Ela confessa ser uma entusiasta de seus livros e ele, feliz com esse interesse, imagina uma oportunidade de flertar com ela. À noite, quando Paul já imaginava sair da festa sem ter a chance de conversar com seu anfitrião, ele é surpreendido com o convite de Henry para uma conversa reservada em sua biblioteca. Como acontece usualmente nos livros de Henry James é a partir do que se discute numa longa conversa entre dois protagonistas que a narrativa se desenvolve, sobretudo psicologicamente (e não me cabe mais detalhar qual é a tal "lição do mestre", sob pena de estragar a diversão de um eventual leitor destas linhas). Apesar de Paul não ser tão ingênuo como Marcel, o narrador de "Em busca do tempo perdido" de Proust, o conflito criada por Henry James lembra o primeiro encontro entre o Barão de Charlus e Marcel (falo da assimetria entre as experiências mundanas de ambos e da dificuldade de Marcel entender o caráter de Charlus). "A lição do mestre" exemplifica também (ainda que com sinais um tanto trocados) a "Angústia da influência", conceito tão caro a Harold Bloom em sua análise das relações entre os efebos e seus precursores. Bela história. Assim como "A briga dos dois Ivans", que já resenhei aqui, esse pequeno livro faz parte de uma coleção de histórias curtas (A arte da novela, da Grua Livros, originalmente produzidas pela Melville House Publishing). 
[início: 19/08/2014 - fim: 22/08/2014]
"A lição do mestre", Henry James, tradução de Paulo Henriques Britto, São Paulo: Grua livros, 1a. edição (2014), brochura 13x18 cm., 119 págs., ISBN: 978-85-61578-34-3 [edição original: The Lesson of the Master (London: Universal Review / S. Sonnenschein & co.) 1888]

Um comentário:

George Marques disse...

Sr. Aguinaldo Medici,

Mais uma resenha preciosa para nos instigar uma nova leitura. Muito obrigado e parabéns pelos excelentes posts.
Aproveito para dizer que sua resenha me fez lembrar um conto de Henry James, "The Middle Years", que parece se assemelhar um pouco com a temática de "A Lição de Mestre" (que ainda não li).

O conto de James pode ser lido no site http://storyoftheweek.loa.org/2014/07/the-middle-years.html

Gostaria de saber sua opinião sobre o texto.

Grande abraço,
George