quinta-feira, 21 de junho de 2012

guapo, rico y distinguido

Quando percebo que meu humor está se tornando intratável, que minha intolerância começa vergastar sem dó os viventes a meu redor, sei que está na hora de usar um lenitivo literário potente. Poucos livros são tão adequados para este fim quanto as invenções de P.G. Wodehouse. As histórias amalucadas, cheias de diálogos rápidos e engraçados, plenas de ironia e alegria de viver são impagáveis. Claro, há milhares de livros irrelevantes ou tolos que podemos ler para esquecer dos aborrecimentos da vida, mas os de Wodehouse têm a seu favor o fato de serem muito bem escritos. Procurei nos meus guardados algum livro dele com seu personagem mais famoso, o criado/mordomo Jeeves, cuja inteligência salva sempre seu patrão, o patético Bertie Wooster, de inúmeros problemas. Mas acabei encontrando este "Guapo, rico y distinguido", que pertence a outro conjunto de livros de Woodehouse. A história tem o ritmo daquelas peças espirituosas de Oscar Wilde e percebi logo que o enredo deve algo a uma peça romana muito antiga, de Plauto, intitulada "Os gêmeos", onde dois pares de gêmeos, um muito rico e outro muito pobre, são trocados ainda bebês, gerando quando adultos confusões e situações divertidas. Wodehouse povoa sua história com uma dezena de personagens fortes, atraídos a um rico balneário francês: um senador americano e sua filha; um entediado herdeiro americano; dois golpistas ingleses; um jovem escritor; um visconde francês falido, duas trambiqueiras inglesas (antigas amantes dos golpistas); um cansado dândi; uma rica senhora. Todos estão de alguma forma interessados no conteúdo do cofre que a rica senhora mantém em seu quarto. Em meio a farsescos casos de amor, trocas de identidade, alianças de ocasião, jogos mentais e surpresas, a história segue freneticamente a um final onde não há exatamente nem finais felizes, nem julgamentos morais. Definitivamente não há desafio literário algum em um livro como este, mas o bom humor, a prosa rica, as metáforas inteligentes e as soluções originais de Wodehouse salvam o tempo de leitura. [início 23/05/2012 - fim 03/06/2012]  

"Guapo, rico y distinguido", P.G. Wodehouse, tradução de Luis Ignacio Bertrán, 4a. edição (2009), brochura 13,5x20,5 cm, 259 págs. ISBN: 978-84-339-2069-0 [edição original: Hot Water (Inglaterra: Herbert Jenkins) 1932]

Um comentário:

Clara Lopez disse...

E espero que tenha salvado o humor desse leitor, também, para alegria dos 'em torno' ::)

um abraço,
clara