domingo, 11 de julho de 2010

sobre os escritores

Este livro faz parte de uma coleção (Sabor Literário) que estou aprendendo a desfrutar (haverá mais livros dela resenhados aqui). Elias Canetti dispensa apresentações. É o autor de Auto-de-fé, de Massa e Poder, dos vários livros de viagem e dos livros de memórias. A partir de 2005, dez anos após sua morte, seus herdeiros começaram a publicar o material inédito. Aprendi neste livro que o material inédito envolve aproximadamente dez vezes aquele que ele publicou em vida. Neste pequeno livro são compilados basicamente aforismos, mini biografias de poetas e escritores, além de alguns textos longos que foram apresentados na forma de palestras de agradecimento ou discursos. São textos que se oferecem para reflexão. Canetti não está pontificando, dando uma aula, explicando algo inusitado. Nestes textos ele fala sobre o ofício de escrever, de relembrar o lido e escrito, fala de poetas, de escritores e de pensadores que o influenciaram (notadamente Karl Kraus). São textos muito pessoais, onde ele se desnuda, mas dá ao leitor a chance de se contrapor ao que há de subjetivo em suas colocações. O livro inclui uma boa apresentação de Ivo Barroso e um rico posfácio de Peter von Matt (que é um dos organizadores deste acervo inédito de Canetti, em parceria com Penka Angelova). Um Canetti sempre faz à alma um grande bem. Bom livro. [início 24/05/2010 - fim 10/07/2010]
"Sobre os escritores", Elias Canetti, tradução de Kristina Michahelles, editora José Olympio, 1a. edição (2009), brochura 12x18,5 cm, 207 págs. ISBN: 978-85-03-01021-4

Um comentário:

Djabal disse...

Obrigado por compartilhar. Estou com ele por aqui. Tinha um temor inesperado de estragar as minhas lembranças deles. Morto agora, graças a você. Grande abraço