sábado, 14 de maio de 2016

justiceiros

Acompanho o trabalho gráfico do Rafael Koff há um bom tempo. Já registrei aqui pelo menos quatro outros livros de tirinhas dele: "Blue", "Cueca por cima das calças", "Dúvidas cruéis de um idiota" e o impagável "Jesus". "Justiceiros" é o mais recente, publicado no final do ano passado. Aqui ele cria super-heróis que querem alcançar fama e sucesso, mas acabam demonstrando serem inaptos para esse ofício, apesar de seus super poderes. A qualidade gráfica e acabamento do livro são notáveis e o traço dos quadrinhos bacana, mas não gostei dos argumentos, do roteiro. São dez histórias curtas, que contam a gênese, conflitos e ocaso do grupo (Pombo Negro, Garota Incrível, Arqueiro e Hiperman). As histórias são bem humoradas e seguem o padrão de aventuras típico do gênero, mas mesmo considerando que se trata de uma paródia tudo parece artificial demais, repetitivo demais, pois sempre lembram soluções já utilizadas repetidas vezes no universo da Marvel ou da DC Comics. Talvez o tempo melhore as histórias. Veremos. Cabe lembrar que os livros independentes do Rafael podem ser adquiridos através do site Wix (e também que ele está em campanha pela arrecadação de recursos para seu próximo livro no site Catarse). Vale.
[início - fim: 28/04/2016]
"Justiceiros: Em busca da fama", Rafael Koff, editora Manuzio, 1a. edição (2015), brochura 14x21 cm., 125 págs., sem ISBN

Um comentário:

Clara Lopez disse...

Fiquei curiosa com essa vertente, e como o trabalho do Rafael. Na verdade, tenho alguns ótimos livros feitos em quadrinhos, que trouxe quando estudei lá na matriz, e os mais interessantes são as introduções às obras de Foucault, Derrida e Estudos culturais. Por eles, comecei a me interessar por esse tipo de produção, e comprei outro dia o Germinal, do Zola, nuns quadrinhos lindíssimos, que ainda não li, mas vi os traços, as cenas, incríveis. Quanto ao plaquete Sobre a censura, do Coetzee, que você gentilmente me enviou, já estou quase terminando, porque quando comecei a ler, carregando na bolsa e abrindo onde dá, fiquei encantada. Estou na página 30 e gostando sempre. (Vou enviar por email fotos dessas publicações que mencionei, por aqui não consigo).
Um grande abraço, obrigada por ser sempre tão gentil e generoso comigo, Aguinaldo.
Vera Queiroz