sexta-feira, 13 de outubro de 2017

dandara

"Dandara" é uma mini graphic novel, um bom trabalho produzido por dois jovens talentosos aqui de Santa Maria. O Pedro eu conheço muito bem, desde pequeno, filho de meus amigos Jamila e Marcos. A Jade só conheço de lenda (talvez um dia ele me apresente). Noutro dia encontrei com os Carara no glorioso Ponto de Cinema (não posso deixar de citar que o Dante também estava presente, sempre direto em suas observações e comentários, sempre querendo saber das cousas que leio, curioso dos bons que é). O Pedro mostrou-se esse seu primeiro trabalho no formato fanzine, vamos chamá-lo assim, pois antes ele se dedicava a intervenções urbanas com grafite e matrizes em lambe-lambe. Li ali mesmo, no Ponto. Disse a ele que não me furtaria de fazer um pequeno registro aqui no "Livros que eu li", afinal de contas a ideia é sempre registrar o que leio, fazer curtos comentários que substituirão um dia minhas memórias, no tempo em que o velho e paciente Alzheimer derretê-las, levá-las para o infinito, arre!, ai de mim. A "Dandara" do Pedro e da Jade rende homenagem a uma mulher negra e forte, guerreira, dos tempos do Brasil colônia. Como os autores registram, ela quase sempre é lembrada como "a esposa de Zumbi dos Palmares", mas esse tratamento diminui sua importância e valor. O pouco que se sabe dela Pedro e Jade registraram em seu fanzine: era boa em capoeira, tinha talento para estratégia, luta armada e era boa caçadora. Li noutro lugar que ela pode ter tido três filhos com Zumbi e suicidou-se na prisão, recusando-se a voltar à condição de escrava. Eu nunca havia ouvido falar nela, portanto aprendi uma coisa boa naquele dia. As coisas permanecem e são transmitidas de uma geração a outra quando são ouvidas e contadas e quando restam registradas num meio que sobrevive ao tempo de vida dos homo sapiens. O Pedro e a Jade fizeram a sua parte. E eu faço a minha. Longa vida a memória de Dandara! Evoé Dandara, evoé! 
Registro #1227 (hq's cartuns e mangás #65)
[início - fim: 03/10/2017]
"Dandara", Pedro Carara e Jade Malagmam, Santa Maria / RS: Editora do autor, 1a. edição (2017), fanzine 7,5x10 cm., 6 págs., sem ISBN

Nenhum comentário: